Serviços

Bolsas de Estudo de Graduação

O Centro Universitário FEI é uma Instituição que tem o compromisso com uma formação de qualidade, mas também em proporcionar conhecimento visando à construção de uma sociedade desenvolvida, humana e justa. Por isso, conta com programas de bolsa estudantis que tem como objetivo facilitar o ingresso de jovens de baixa renda em estudos universitários.

Conheça os programas de bolsas da FEI:


  • ProUni

    Iniciativa do Governo Federal para a concessão de bolsas de estudo parciais ou integrais, dirigido a vestibulandos.

    Saiba mais


  • Crédito Educativo

    A Fundação de Crédito Educativo - FUNDACRED, por meio de convênio com a Fundação Educacional Inaciana "Pe. Sabóia de Medeiros" – FEI, possibilita a concessão de Bolsas de Estudo pelo sistema de crédito rotativo, com fundo próprio.

    Saiba mais


  • Programa de Bolsas de Assistência Social

    O Programa de Bolsas de Assistência Social (BAS), instituído pela Fundação Educacional Inaciana "Pe. Sabóia de Medeiros", tem por objetivo atender a alunos, vestibulandos ou veteranos, carentes de recursos financeiros, impossibilitados por essa razão de ingressar ou concluir seus estudos mantidos pela Instituição, com prioridade para cursos de graduação. Os interessados no Programa de Bolsas de Assistência Social da FEI devem se candidatar no mesmo período de inscrições para o Processo Seletivo. Bolsas para veteranos, contatar o Setor de Bolsas para mais informações.

    Clique aqui e leia o comunicado R-12 do 2º semestre de 2018

    Saiba mais e Confira os documentos necessários


  • Fies

    Programa de financiamento estudantil do Governo Federal destinado a estudantes regularmente matriculados.

    A FEI não aderiu ao programa FIES 2018, portanto não haverá oferta da vagas para este ano.

    Saiba mais

ProUni

O que é o ProUni?

O ProUni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudos em instituições de educação superior privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

O ProUni oferece bolsa integral, para estudantes que possuam renda familiar, per capta, de até um salário mínimo e meio, e bolsa parcial de 50% para estudantes que possuam renda familiar, per-capta, de até três salários mínimos.

A renda familiar per-capta é calculada somando–se a renda bruta dos componentes do grupo familiar e dividindo–se pelo número de pessoas que formam este grupo familiar. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante poderá concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio e menor ou igual a três salários mínimos, o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%. Entende–se como grupo familiar, além do próprio candidato, o conjunto de pessoas residindo na mesma moradia que o candidato que, cumulativamente, usufruam da renda bruta mensal familiar, e sejam relacionadas ao candidato pelos seguintes graus de parentesco: pai, padrasto, mãe, madrasta, cônjuge, companheiro (a), filho (a), enteado (a), irmão (ã), avô (ó).

O candidato à bolsa do ProUni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição em que pretende se inscrever. Entretanto, é facultado às instituições participantes do Programa submeterem os candidatos pré–selecionados a um processo seletivo específico e isento de cobrança de taxa. Essa informação estará disponível ao candidato, no momento da inscrição.

Só poderá se candidatar ao processo seletivo do Pro uni, o estudante que tiver participado do último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido a nota mínima de 400 pontos na média das cinco notas obtidas nas provas do Exame, além de ter que satisfazer uma das condições abaixo:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa integral da instituição, ou
  • Ter cursado todo o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição, ou
  • Ser pessoa com deficiência, ou
  • Ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício do magistério, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

As inscrições são feitas exclusivamente pela Internet, acessando o Sistema do ProUni, nos períodos e prazos estipulados pelo Ministério da Educação, divulgado através de todos os meios de comunicação.


Comissão de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos - PROUNI – COLAP

O que é?

A COLAP é a Comissão de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade Para Todos – PROUNI. É um órgão colegiado de natureza consultiva, instituído para atender a portaria MEC nº 1.132, de 2 de dezembro de 2009, com função preponderante de acompanhamento, averiguação e fiscalização da implementação local do PROUNI. As Comissões Locais promoverão a articulação entre a Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social – CONAP e a comunidade acadêmica desta Instituição, visando o constante aperfeiçoamento do Programa.

Finalidade

As Comissões Locais veem com a finalidade de aprimorar as relações acadêmicas entre os bolsistas Prouni e as Instituições de Ensino Superior – IES. Por serem instaladas em cada endereço de oferta de bolsas das IES participantes do Prouni, as Comissões Locais assim mais próximas à realidade acadêmica de cada IES, poderão atender os questionamentos da comunidade do Prouni levantados através de reclamações, denúncias, críticas e sugestões inerentes ao programa e dirigidas a Comissão.

Legislação

Membros da Comissão: campus São Bernardo do Campo

  • Rivana Basso Fabbri Marino
    Coordenadora - Titular
  • Cleide Mara de Souza
    Suplente da Coordenação
  • Ivan Carlos Franco
    Docente - Titular
  • Lania Stefanoni Ferreira
    Docente - Suplente
  • Jorge Alberto Corso
    Sociedade Civil - Titular
  • Marcelo Sanioto
    Sociedade Civil - Suplente
  • Alexandre de Siqueira Junior
    Discente – Titular
  • Beatriz da Silva de Moraes
    Discente – Suplente

Membros da Comissão: campus São Paulo

  • Rivana Basso Fabbri Marino
    Coordenadora - Titular
  • Rosangela Pereira de Oliveira
    Suplente da Coordenação
  • William Sampaio Francini
    Docente - Titular
  • Patricia Podboi Adachi
    Docente - Suplente
  • Rodolfo Eiji Wada
    Sociedade Civil - Titular
  • Alexandre Yamasaki Kawase
    Sociedade Civil - Suplente
  • Anderson Artur Isidio da Silva
    Discente – Titular
  • Nicollas Crispim Alves
    Discente – Suplente

Contato


Próximas Reuniões


Últimas Reuniões

  • São Paulo -14 de novembro de 2017 - 11h00
  • São Bernardo do Campo - 16 de novembro de 2017 - 16h00

Programa de Financiamento Estudantil - FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

A Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) é responsável pela validação das informações prestadas pelo candidato no ato da inscrição, bem como pela validação das informações prestadas pelos estudantes quando dos aditamentos dos contratos.

Cada local de oferta de cursos da instituição de ensino deverá constituir uma Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA). A Comissão é composta por cinco membros, sendo dois representantes da instituição de ensino, dois representantes da entidade máxima de representação estudantil da instituição de ensino e um representante do corpo docente da instituição de ensino.

Os representantes da Comissão devem integrar o corpo docente, discente e administrativo do local de oferta de cursos. Caso não exista entidade representativa dos estudantes no local de oferta de cursos, os representantes estudantis serão escolhidos pelo corpo discente da instituição.


Vagas Oferecidas

A FEI não aderiu ao Programa FIES 2018, portanto não haverá oferta de vagas para este ano.

Alternativamente, a FEI oferece a seus alunos regularmente matriculados a opção de Crédito Educativo – CREDIES


Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento – CPSA

Local de oferta de Curso: campus São Bernardo do Campo

  • Rivana Basso Fabbri Marino
    Presidente
  • Adriana Eloisa Mota
    Vice-presidente
  • Armando Pereira Loretto Júnior
    Docente
  • Lucas Bonazza Amorim
    Discente
  • Carolina dos Santos Napolitano
    Discente
  • Shirlei das Graças Oliveira Martins
    Apoio técnico
  • Patricia Araujo Ferreira
    Apoio técnico
  • Rochely Ferraz de Oliveira Pires
    Apoio técnico
  • Liangeli Munck Rosati
    Apoio técnico

Contato


  • Silvina Cecília de Almeida Mendes
    Presidente
  • Melby Karina Zuniga Huertas
    Vice-presidente
  • Roberto Carlos Bernardes
    Docente
  • Annelise Widmer Cardoso
    Discente
  • Fabiana Fuentealba
    Discente
  • Marli Eunice Zanatto
    Apoio técnico
  • Noemia Murata
    Apoio técnico

Contato


Para informações específicas e completas, acesse os endereços eletrônicos: http://fiesselecao.mec.gov.br, http://sisfiesportal.mec.gov.br, ou ainda, na Central de Atendimento do MEC, por meio do número telefônico 0800 616161.

Crédito Educativo

A Fundação Educacional Inaciana "Pe. Sabóia de Medeiros" – FEI, por meio de convênio com a Fundação de Crédito Educativo - FUNDACRED, possibilita a concessão de Bolsas de Estudo pelo sistema de crédito rotativo, com fundo próprio, denominado de CredIES-FEI.

A principal finalidade do crédito educativo é favorecer estudantes que necessitam de um apoio econômico-financeiro para a realização de estudos universitários, caracterizando-se como uma ferramenta de cunho social, capaz de proporcionar o desenvolvimento da sociedade brasileira por meio da qualificação profissional.

A FEI tem critérios próprios para a seleção de seus candidatos e o número de Bolsas a ser concedido é variável dependendo da verba destinada a esse Programa. Este sistema é exclusivo para cobertura de parte do valor das mensalidades, excetuando-se qualquer outro custo.



Inscrições

Mais informções e incrições clique aqui!



  • Quem pode participar?

    Estudantes universitários, regularmente matriculados, excluídos aqueles já beneficiados integralmente por outro Programa de Bolsa de Estudos. Todos os candidatos devem possuir bom desempenho acadêmico.


  • Qual o percentual de crédito?

    O valor do crédito corresponde a 25% ou 50% do custo das parcelas da semestralidade, excetuando-se o da matrícula, fixado pela FEI de acordo com o curso em que o aluno estiver matriculado.


  • Qual o prazo de utilização do crédito educativo?

    O tempo regular do curso.


  • O Crédito Educativo exige garantias?

    Sim. Para participar, o estudante deve possuir idoneidade cadastral e apresentar fiador com renda de 1,5 vezes o valor da mensalidade, respeitando o valor mínimo de 2 (dois) salários mínimos de vigência nacional.


  • Como se candidatar?

    Após o período de matrículas, o aluno terá acesso ao site da Fundacred para realizar sua inscrição para o financiamento.

    O CredIES FEI será ofertado de acordo com a disponibilidade financeira da FEI, sem número de vagas preestabelecido, em benefício dos(as) candidatos(as) graduandos(as), calouros(as) e/ou veteranos(as), que de acordo com o critério social, comprovarem maior carência financeira, conforme renda bruta familiar per capita.

    Após realização da matrícula, o aluno deverá procurar o Setor de Bolsas de Estudos, para análise prévia do pedido de crédito e posterior liberação de inscrições no portal da Fundacred.


  • O que ocorre se o bolsista cancelar matrícula ou pedir transferência para outra IES?

    Se o BOLSISTA cancelar a matrícula, pedir transferência ou abandonar o curso, será considerada antecipadamente vencida a dívida resultante do Contrato de Mútuo, devidamente atualizada segundo o preço da mensalidade então em vigor.


  • O crédito da FUNDACRED oferece flexibilidade?

    Sim. O estudante pode solicitar encerramento do crédito ou mesmo redução do percentual, quando da renovação do seu crédito, que é feita a cada semestre.

Programa Bolsas de Assistência Social da FEI

Para que os alunos de baixa renda tenham acesso aos cursos de graduação ministrados pelo Centro Universitário FEI, por intermédio de sua mantenedora, e com recursos de seu orçamento, oferece:

  • Bolsas de estudos integrais para brasileiros que se enquadrem no perfil socioeconômico de renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio; e
  • Bolsas de estudos parciais de 50% (cinquenta por cento) para brasileiros que se enquadrem no perfil socioeconômico de renda familiar mensal per capita de até três salários mínimos.

A seleção será feita dentre os alunos que atendam aos requisitos acima e classificados de acordo com o desempenho no processo seletivo.

A proximidade da residência também é critério a ser considerado.

Os alunos interessados e que atendam aos requisitos deverão candidatar-se ao processo de seleção de bolsistas, por ocasião da inscrição no Processo Seletivo, no Portal Institucional e de acordo com o Comunicado divulgado pela FEI, a partir das 09h de 14 de maio até as 18h do dia 18 de junho de 2018. Clique aqui e leia o comunicado R-12 do 2º semestre de 2018

A renovação é feita a cada início de semestre, para alunos aprovados e regularmente matriculados e, periodicamente, é feita a reavaliação do perfil sócio econômico do aluno.


Regulamento

Clique para fazer o download do regulamento


ALUNOS PRÉ-SELECIONADOS PARA O PROGRAMA DE BOLSA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2º SEMESTRE 2018

Clique aqui e veja a lista


Processo Seletivo de Bolsas - Calouros de 2º de 2018

Clique aqui e faça sua inscrição!


Público-Alvo

O Programa de bolsas de estudo, atende aos candidatos com carência econômica e bom desempenho no vestibular.

Para concorrer a uma bolsa de estudo, o candidato deverá estar inscrito também para o vestibular.

As bolsas integrais serão concedidas aos alunos aprovados e melhor classificados no Processo Seletivo (Nota de Enem ou Provas), que comprovem renda bruta familiar per capta de até 1 salário mínimo e meio.

As bolsas parciais de 50% serão concedidas aos alunos aprovados e melhor classificados no Processo Seletivo (Nota de Enem ou Provas), que comprovem renda bruta familiar per capta de até 3 (três) Salários Mínimos.

Clique aqui e veja a relação de documentos necessários


Veteranos

Durante o período letivo, o programa abre as inscrições para veteranos e as inscrições deverão ser feitas somente através do site. O Programa atende aos alunos com carência econômica e bom desempenho acadêmico.

Porém neste momento este processo não está aberto.

O aluno poderá obter: 50% ou 100% de Bolsa de Estudo, que serão definidos em entrevista, baseados na documentação do candidato.


Setor de Bolsas de Estudo

Bolsas de Assistência Social

Relação de Documentos Necessários

Deverão ser apresentados originais e cópias dos documentos, em tamanho A4, folhas individuais e sem recortá-los.

Documento de Identificação do candidato e dos membros de seu grupo familiar:

  • Cédula de Identidade e CPF para maiores de 16 anos e certidão de nascimento para os membros menores de 16 anos.
  • Comprovante de residência do candidato e de todos os membros de seu grupo familiar, maiores de 18 anos (Qualquer tipo de correspondência).
  • Carteira de Trabalho (CTPS), de todos os membros da família a partir dos 16 anos (inclusive nos caso de: desemprego, funcionário público, microempresários, autônomos, profissional liberal e pessoas que nunca possuíram registro em carteira): cópia da página da foto e qualificação civil; contrato de trabalho (último registro e a próxima página em branco), anotações gerais (última anotação e a próxima página em branco), para uso do INSS (no caso de aposentados, fotocópia do carimbo do INSS relativo à aposentadoria).

Situação dos pais:

  • Casados: Certidão de Casamento;
  • União estável: declaração assinada por duas testemunhas, reconhecida em cartório.
  • Separados: Separação judicial (trazer averbação na certidão de casamento, em caso de estar em processo, trazer cópia do processo) - Separação de fato: trazer declaração assinada pelas partes com reconhecimento de assinatura em cartório e duas testemunhas conhecidas com telefone para contato assinam (não precisa reconhecer assinatura das testemunhas).
  • Pai e/ou mãe falecido: atestado de óbito.
  • Cópia de decisão judicial determinando o pagamento de pensão alimentícia, caso esta tenha sido abatida da renda bruta informada de membro do grupo familiar.

Comprovantes de rendimentos de todos os membros da família:

Atenção: extratos bancários dos últimos três meses (conta corrente; poupança e demais aplicações ou investimentos financeiros de todos os membros da família) inclusive para os casos de não movimentação financeira.

  • Assalariados
    • Três últimos comprovantes de rendimentos (holerite), no caso de renda fixa;
    • Seis últimos comprovantes de rendimentos, quando houver pagamento de comissão ou hora extra;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
  • Trabalhador Autônomo / Informal ou Profissional Liberal
    • Declaração de próprio punho, com reconhecimento de assinatura em cartório, informando média salarial dos seis últimos meses;
    • Guias de Recolhimento ao INSS dos últimos três meses, compatíveis com a renda declarada;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
  • Proprietário Individual ou Sócio-Proprietário de Empresa
    • Decore ou pró-labore feita por contador inscrito no CRC, constando dados pessoais, tipo de atividade, local, endereço, retirada mensal e guia de recolhimento do INSS compatível com a renda mensal;
    • IRPJ;
    • CNPJ ou CGC;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
    • Empresas Inativas: extrato fiscal fornecido pela Receita Federal ou Declaração de Imposto de Renda Jurídica de Inatividade.
  • Aposentados e Pensionistas
    • Extrato de pagamento da aposentadoria ou pensão emitido pela Internet no endereço eletrônico
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
  • Estagiários
    • Contrato do estágio indicando o valor recebido e o termo aditivo.
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
  • Desempregados e/ou Integrantes do grupo familiar que não possuem renda
    • Declaração de próprio punho, com reconhecimento de assinatura em cartório, para maiores de 18 anos, declarando sua situação;
    • Se está recebendo seguro desemprego trazer último comprovante de recebimento e a rescisão de contrato de trabalho;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.
  • Rendimentos de aluguel ou arrendamento de bens e imóveis
    • Contrato de locação ou arrendamento devidamente registrado em cartório acompanhado dos últimos comprovantes de recebimentos;
    • Extratos bancários dos últimos três meses.

Imposto de Renda Pessoa Física do candidato e de todos os membros do grupo familiar maiores de 18 anos

  • Declaração Completa do último exercício, com todas as páginas, inclusive recibo de entrega;
  • No caso de Isenção de Declaração de IRPF, apresentar Declaração de Isento, feita de próprio punho, acompanhada da Situação das Declarações IRPF do último exercício, com a seguinte informação: “sua declaração não consta na base de dados da Secretaria da Receita Federal”, obtido na página da Receita Federal .

Comprovantes de Despesas

  • Água, condomínio, luz, gás encanado, telefone, celular, internet, tv a cabo e demais despesas mensais;
  • Aluguel ou prestação da casa própria – Contrato (No caso de compra de imóvel: Páginas dos compradores, descrição do imóvel e cronograma de financiamento / Aluguel- Páginas que contém informações locatário, locador e dados do imóvel, tempo de vigência e assinaturas) e último recibo ou prestação paga;
  • Fatura do cartão de crédito (última paga) de todos os membros do grupo familiar;
  • No caso de veículo automotor: Certificado(s) de Registro de Licenciamento de veículo, Recibo de venda do veículo e em caso de finaciamento ou consórcio, contrato, última prestação paga e a última a ser paga.

Documentos somente para o candidato

  • Uma foto 3 x 4 ou 2 x 2;
  • Histórico escolar do ensino médio;
  • Comprovante de percepção de bolsa de estudos integral durante os períodos letivos cursados em instituição privada, quando for o caso, emitido pela respectiva instituição.

No caso de candidatos deficientes concorrendo a bolsa por cota

  • Laudo; receita médica e nota fiscal