Mais Informações

Agende uma Visita

Como você conheceu a FEI?






OBS: A FEI entrará em contato para confirmar a visita

Bolsas de Estudo de Graduação

O Centro Universitário FEI é uma Instituição que tem o compromisso com uma formação de qualidade, mas também em proporcionar conhecimento visando à construção de uma sociedade desenvolvida, humana e justa. Por isso, conta com programas de bolsa estudantis que tem como objetivo facilitar o ingresso de jovens de baixa renda em estudos universitários.

Conheça os programas de bolsas da FEI:


  • ProUni

    Iniciativa do Governo Federal para a concessão de bolsas de estudo parciais ou integrais, dirigido a vestibulandos.

    Saiba mais


  • Crédito Educativo

    A Fundação de Crédito Educativo - FUNDACRED, por meio de convênio com a Fundação Educacional Inaciana "Pe. Sabóia de Medeiros" – FEI, possibilita a concessão de Bolsas de Estudo pelo sistema de crédito rotativo, com fundo próprio.

    Saiba mais


  • FIES

    O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

    Saiba mais


ProUni

O que é o ProUni?

O ProUni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudos em instituições de educação superior privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

O ProUni oferece bolsa integral, para estudantes que possuam renda familiar, per capta, de até um salário mínimo e meio, e bolsa parcial de 50% para estudantes que possuam renda familiar, per-capta, de até três salários mínimos.

A renda familiar per-capta é calculada somando–se a renda bruta dos componentes do grupo familiar e dividindo–se pelo número de pessoas que formam este grupo familiar. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante poderá concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio e menor ou igual a três salários mínimos, o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%. Entende–se como grupo familiar, além do próprio candidato, o conjunto de pessoas residindo na mesma moradia que o candidato que, cumulativamente, usufruam da renda bruta mensal familiar, e sejam relacionadas ao candidato pelos seguintes graus de parentesco: pai, padrasto, mãe, madrasta, cônjuge, companheiro (a), filho (a), enteado (a), irmão (ã), avô (ó).

O candidato à bolsa do ProUni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição em que pretende se inscrever. Entretanto, é facultado às instituições participantes do Programa submeterem os candidatos pré–selecionados a um processo seletivo específico e isento de cobrança de taxa. Essa informação estará disponível ao candidato, no momento da inscrição.

Só poderá se candidatar ao processo seletivo do Pro uni, o estudante que tiver participado do último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido a nota mínima de 400 pontos na média das cinco notas obtidas nas provas do Exame, além de ter que satisfazer uma das condições abaixo:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa integral da instituição, ou
  • Ter cursado todo o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição, ou
  • Ser pessoa com deficiência, ou
  • Ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício do magistério, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

As inscrições são feitas exclusivamente pela Internet, acessando o Sistema do ProUni, nos períodos e prazos estipulados pelo Ministério da Educação, divulgado através de todos os meios de comunicação.


Comissão de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos - PROUNI – COLAP

O que é?

A COLAP é a Comissão de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade Para Todos – PROUNI. É um órgão colegiado de natureza consultiva, instituído para atender a portaria MEC nº 1.132, de 2 de dezembro de 2009, com função preponderante de acompanhamento, averiguação e fiscalização da implementação local do PROUNI. As Comissões Locais promoverão a articulação entre a Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social – CONAP e a comunidade acadêmica desta Instituição, visando o constante aperfeiçoamento do Programa.

Finalidade

As Comissões Locais possuem a finalidade de aprimorar as relações acadêmicas entre os bolsistas Prouni e as Instituições de Ensino Superior – IES. Por serem instaladas em cada endereço de oferta de bolsas das IES participantes do Prouni, as Comissões Locais assim mais próximas à realidade acadêmica de cada IES, poderão atender os questionamentos da comunidade do Prouni levantados através de reclamações, denúncias, críticas e sugestões inerentes ao programa e dirigidas a Comissão.

Legislação

Membros da Comissão: campus São Bernardo do Campo

  • Flavio Tonidandel
    Coordenador - Titular
  • Milene Cassia Santos
    Suplente do Representante da Direção
  • Ivan Carlos Franco
    Docente - Titular
  • Michele Rodrigues Hempel Lima
    Docente - Suplente
  • Marcelo Sanioto
    Sociedade Civil - Titular
  • Jorge alberto Corso
    Sociedade Civil - Suplente
  • Daniel Pereira Pego Rodrigues
    Discente – Titular
  • Vinicius Santos Barbosa
    Discente – Suplente

Membros da Comissão: campus São Paulo

  • Flavio Tonidandel
    Coordenador - Titular
  • Cleide Mara de souza
    Suplente do Representante da Direção
  • Rogério Marcos Orefice
    Docente - Titular
  • Edson Sadao Iizuka
    Docente - Suplente
  • Ricardo Kakeshita
    Sociedade Civil - Titular
  • Marcelo Asamura
    Sociedade Civil - Suplente
  • Suzana de Luna Silva
    Discente – Titular
  • Henoc Soares Freire
    Discente – Suplente

Contato


Próximas Reuniões

Últimas Reuniões

  • Campus São Bernardo do Campo e São Paulo no dia 26 de agosto de 2020

Programa de Financiamento Estudantil - FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

A Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) é responsável pela validação das informações prestadas pelo candidato no ato da inscrição, bem como pela validação das informações prestadas pelos estudantes quando dos aditamentos dos contratos.

Cada local de oferta de cursos da instituição de ensino deverá constituir uma Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA). A Comissão é composta por cinco membros, sendo dois representantes da instituição de ensino, dois representantes da entidade máxima de representação estudantil da instituição de ensino e um representante do corpo docente da instituição de ensino.

Os representantes da Comissão devem integrar o corpo docente, discente e administrativo do local de oferta de cursos. Caso não exista entidade representativa dos estudantes no local de oferta de cursos, os representantes estudantis serão escolhidos pelo corpo discente da instituição.


Vagas Oferecidas

A FEI não aderiu ao Programa FIES 2018, portanto não haverá oferta de vagas para este ano.

Alternativamente, a FEI oferece a seus alunos regularmente matriculados a opção de Crédito Educativo – CREDIES


Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento – CPSA

Local de oferta de Curso: campus São Bernardo do Campo

Contato: cpsa.fies@fei.edu.br

Nome

Representatividade

Shirlei das Graças Oliveira Martins

Presidente

Adriana Eloisa Mota

Vice-presidente

Renato Aparecido Aguiar

Docente

João Pedro Silva Campos

Discente

João Pedro Magalhães Feitosa da Silva

Discente

Rochely Ferraz de Oliveira Pires

Apoio técnico

Liangeli Munck Rosati

Apoio técnico

 


Para informações específicas e completas, acesse os endereços eletrônicos: http://fies.mec.gov.br, http://sisfiesportal.mec.gov.br, ou ainda, na Central de Atendimento do MEC, por meio do número telefônico 0800 616161.

Crédito Educativo

A FEI, em parceria com a FUNDACRED, possibilita que os alunos tenham crédito de 25% ou 50% nas mensalidades para que você faça sua graduação, focando apenas nos seus estudos.

Você pode fazer sua nscrição no site Fundacred de 22 de maio a 04 de julho e o resultado dos calouros selecionados será divulgado no dia 09 de julho.

IMPORTANTE:
A inscrição é considerada uma manifestação de interesse e a concessão do crédito está condicionada a disponibilidade de verba.

Caso o número de inscritos for superior à verba, será utilizado como critério de desempate a renda bruta familiar.


FAQ

1 - Quem pode solicitar o crédito estudantil?
  • • Alunos MATRICULADOS na FEI, pois para fazer o cadastro de requerimento do crédito estudantil é necessário ter o número de RA – registro do aluno;
  • • Não pode solicitar crédito alunos já beneficiados por outro programa de bolsa de estudos (ex.: PROUNI).

2 - Qual a % de crédito que posso ter?

25% ou 50% do custo das parcelas do semestre, exceto o valor da matrícula. O aluno escolhe a % de crédito que se encaixar melhor em seu planejamento financeiro.


3 - O que preciso fazer para obter o crédito?

O aluno deve apresentar um fiador com idoneidade cadastral, ou seja, nome limpo no mercado e que tenha renda média igual ou maior a 03 salários mínimos de vigência nacional.


4 - Qual o período que tenho para fazer o meu requerimento de crédito? 5 - Onde faço a solicitação para requerimento do crédito estudantil?

O cadastro deve ser feito no site - www.credies.org.br


6 - Quais os critérios de seleção para obter o crédito educativo?

O crédito educativo será ofertado de acordo com a disponibilidade financeira da FEI, sem número de vagas preestabelecido, então caso haja solicitações que ultrapassem o valor destinado para esse fim, os critérios de seleção dos alunos será o seguinte:

  • A renda familiar bruta não deve ultrapassar R$15.000,00;
  • Caso não haja verba suficiente para atender a todos os inscritos, o critério de desempate será a renda familiar bruta - da menor para a maior.

  • 7 - O crédito educativo tem juros?

    O Fundacred não cobra juros, apenas uma taxa administrativa de 0,35% ao mês (não capitalizada).


    8 - Quando pago a diferença do crédito educativo?

    O aluno beneficiado inicia o pagamento dos valores assim que finalizar os seus estudos.

    Mais informações