Programas e Projetos

Maratona de Programação

A Maratona de Programação é uma competição entre equipes de programadores, que tentam resolver problemas desafiadores em diversos níveis. Na FEI, além de desenvolver e treinar alunos em programação avançada e equipes de alunos da FEI para participar das competições, os alunos são capacitados também a utilizar os conhecimentos e habilidades da programação para inserção na carreira profissional, uma vez que o raciocínio lógico, concentração, e domínio em linguagem de programação – habilidades adquiridas no projeto – são extremamente importantes para profissionais de TI, um dos mais requisitados na atualidade e no futuro.

Internacionalmente, a Maratona é realizada pela ACM (Association for Computing Machinery) International Collegiate Programming Contest (também conhecido por ICPC). No Brasil, é organizada pela SBC (Sociedade Brasileira de Computação), desde 1996.

Em todas as competições o juiz é eletrônico e o tempo de duração das disputas é de cinco à seis horas, sem pausa. Quando a avaliação de um programa é feita, executando contra os testes, há um limite de tempo para o programa retornar a resposta. Estourar esse tempo é considerada falha e, portanto, soluções ineficientes são inibidas.

As soluções dos participantes podem ser avaliadas durante ou após a competição, e a pontuação pode ser dada somente se o programa passar por todos os testes, ou parcialmente, pontuando cada caso de teste que o programa resolva corretamente.

Competições

A Maratona de Programação na FEI teve início em 2006. Em 2007, participando da regional em São Paulo, a equipe da FEI ficou em quarto lugar e foi classificada para a final brasileira que ocorreu no Rio de Janeiro. A partir de 2008, o Prof. Paulo Sérgio Rodrigues passou a ser o novo coach dos times da FEI, quando a Instituição também começou a competir na regional de Santos, organizada pela Unisantos. Pela primeira vez a FEI venceu a regional com o time dos alunos Arthur Neves, Diego Alvez e Moisés Trovo. Na final brasileira que se seguiu em outubro, na cidade de Vitória, ES, o time da FEI obteve a 29a colocação (entre mais de 400 inscritos inicialmente). Entre as escolas particulares, só ficou atrás da PUC e teve o único time formado por alunos de curso noturno. Em 2009, a FEI repetiu o feito ao vencer a regional de Santos, mas dessa vez com o time dos alunos Júlio, Daniel e Luan. Na final nacional, a FEI alcançou o 34º lugar. Os alunos de 2008 e 2009 são agora formandos do curso de Ciência da Computação da FEI.

A FEI voltou a ganhar a regional de Santos (e consequentemente a vaga para a final brasileira) em 2014, 2015, 2016 e 2017. Particularmente, em 2016 e 2017, passou a ser a sede da regional no ABC paulista e os alunos alcançaram um nível que nunca antes a instituição havia alcançado: resolveu 7 problemas na competição, colocando-se entre as melhores instituições do país nessa competição.

Como Participar?

Para participar, o aluno precisa ficar atento as chamadas que ocorrem no início do ano, além de se cadastrar na Maratona de Programação no Moodle para receber informações. O aluno participante deve ter muita disposição para os estudos, uma vez que os treinos de até 5 horas por dia, de segunda à sexta-feira. Quando as datas das competições oficiais se aproximam, os times são formados e somente aqueles que se mantiveram firmes continuam. A primeira competição é a regional, que ocorre anualmente próximo ao mês de setembro. Caso alguma equipe se classifique para a final brasileira, as despesas são divididas entre a SBC (Sociedade Brasileira de Computação), organizadora principal do evento, e a FEI. Para informações detalhadas, enviar um e-mail para o coach da FEI, Prof. Paulo Sergio Rodrigues, psergio@fei.edu.br.

Como se Preparar?

Na FEI, a preparação acontece todos os dias e varia de acordo com cada equipe. Para equipes iniciantes, o coordenador organiza algumas aulas de nível básico e avançado com outros professores da FEI. Normalmente, são adiantados assuntos que serão vistos em semestres futuros no curso de Ciência da Computação da FEI. É importante, porém, que as equipes sejam autodidatas e não esperem que tudo seja dado pelo professor.

Equipes Vencedoras pela FEI

Ano Colocação Regional Colocação na Final Brasileira
2005 8º Lugar -
2006 4º Lugar 37º Lugar
2007 11º Lugar -
2008 Campeã 29º Lugar
2009 Campeã 36º Lugar
2010 2º Lugar -
2011 Campeã 48º Lugar
2012 5º Lugar -
2013 3º Lugar -
2014 Campeã 34º Lugar
2015 Campeã 64º Lugar
2016 Campeã 32º Lugar
2017 Campeã 30º Lugar