Mestrado

Engenharia Química

Mais informações, clique aqui!

    Período

  • Noturno

    Duração

  • O curso não poderá ser
    concluído em período inferior a
    12 e superior a 36 meses

    Localização

  • São Bernardo do Campo

    Mensalidade

  • R$1.965,00

   Área de Concentração
   e Linhas de Pesquisa


Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química do Centro Universitário FEI, no nível de Mestrado, tem como objetivo promover e desenvolver o conhecimento científico e a formação de recursos humanos com qualidade e excelência acadêmica nas áreas de pesquisa em Processos Químicos e Biotecnológicos e Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

O programa capacita engenheiros químicos e profissionais de áreas afins ao desenvolvimento de atividades técnico-científicas e à comunicação dessas atividades por meio de produções intelectuais e tecnológicas de relevância, integrados à formação acadêmica de alto nível que estimule a busca do conhecimento e a proposição de soluções para problemas nacionais e regionais encontrados na academia e na indústria.

O perfil do profissional a ser formado pelo programa será caracterizado pelo domínio, realização e difusão de trabalho técnico-científico que represente contribuição original ao estado da arte no tema escolhido. Deve-se esperar do profissional a ser formado a disseminação e evolução desse conhecimento em institutos de pesquisa e empresas, como pesquisador, ou nas universidades, como docente.


Descrição do Programa

Nível Mestrado Acadêmico

Estrutura do Curso

O Curso de Mestrado demandará um total de 40 unidades de crédito em disciplinas e atividades obrigatórias, compreendendo:

  • 6 disciplinas (24 créditos), para disciplinas cursadas;
  • 4 unidades de crédito serão atribuídas à apresentação e aprovação do Exame de Qualificação pela Banca Examinadora;
  • 12 unidades de crédito são atribuídas à Defesa Pública da Dissertação de Mestrado, totalizando os 40 créditos mínimos requeridos.

Para os créditos em disciplinas, considera-se que cada 12 horas/aula corresponderão a 1 crédito. Deste modo, considerando cada disciplina com 12 aulas de 4 horas cada uma, ter-se-á 48 horas/aula por disciplina. Portanto, serão necessárias 6 disciplinas para a totalização dos créditos requeridos para a obtenção do título de Mestrado. Dessas disciplinas, pelo menos 4 deverão ser obrigatoriamente cursadas dentre aquelas do conjunto de disciplinas obrigatórias do programa.


Definição do Orientador

O aluno ingressante no Programa de Pós-Graduação poderá imediatamente definir seu professor orientador, formalizando o pedido de orientação junto à Secretaria de Pós-Graduação, acompanhado da anuência do orientador e a devida aprovação do Coordenador de Programa. Caso o orientador não seja definido inicialmente, durante o período em que cursar as disciplinas, o aluno será orientado pelo Coordenador do Programa, ou por professor por ele designado.



Secretaria

Campus São Bernardo do Campo
Av. Humberto de Alencar Castelo Branco, 3972
CEP: 09850-901 - SP

Telefone / E-mail
Tel:(11) 4353-2910
E-mail: ppgq@fei.edu.br

Atendimento
De segunda a sexta-feira,
das 8h15 às 21h45

Ricardo Belchior Torres

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Ceará (1993), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (1998) e doutorado em Ciências pelo Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (2004). É Professor Titular do Departamento de Engenharia Química da FEI e desde 2010 exerce a função de Coordenador de Curso e Chefe de Departamento. Em 2013, coordenou as atividades de criação e implantação do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Química da FEI, do qual é o Coordenador. De 2007 a 2016 foi Professor Permanente do Programa de Pós-Graudação em Engenharia Mecânica da FEI. Foi Pesquisador Colaborador da Universidade Estadual de Campinas de 2004 a 2008 e Jovem Pesquisador FAPESP de 2005 a 2007. Tem experiência na área de Engenharia Química, Química e Engenharia Mecânica, com ênfase em Termodinâmica e Físico-Química, atuando principalmente nos seguintes temas: estudo experimental e modelagem de propriedades termofísicas de sistemas líquidos, misturas combusítveis e sistemas contendo líquidos iônicos; dados PVT a altas pressões; aplicações de calorimetria.

Áreas de interesse: Termodinâmica química; estudo experimental e modelagem de propriedades termofísicas de sistemas líquidos, misturas combusítveis e sistemas contendo líquidos iônicos; dados PVT a altas pressões; aplicações de calorimetria; materiais cerâmicos; biocombustíveis.

Currículo Lattes / belchior@fei.edu.br

Linhas de Pesquisa:

Processos Químicos e Biotecnológicos

A Engenharia de Processos tem como objetivo desenvolver experimentos, técnicas e ferramentas para lidar com problemas genéricos de síntese, operação e controle das indústrias de processamento. Essa área vem crescendo à medida que se desenvolvem metodologias de modelagem, simulação, otimização e controle de processos.

O surgimento de novos catalisadores e, sobretudo, o emprego de catalisadores nanoparticulados, tem contribuído para o crescimento da área. Ademais, o avanço do conhecimento no campo molecular tem proporcionando o crescimento da Engenharia Bioquímica e Biotecnológica e a exploração de sistemas biológicos com o objetivo de gerar produtos para as indústrias químicas, farmacêuticas e agroquímicas.

Nesse cenário, a linha de pesquisa em Processos Químicos e Biotecnológicos tem como objetivo a análise, o dimensionamento e integração de processo químicos e biotecnológicos através de estudo experimental, modelagem, simulação, otimização e controle de processos.

Linhas de Pesquisa:

Petróleo, Gás e Biocombustíveis

A descoberta de novas reservas mundiais de petróleo, principalmente as reservas brasileira do Pré-Sal, sinaliza para a necessidade de desenvolver tecnologia e formar recursos humanos para o setor. O gás natural é a fonte energética que mais cresce no mundo e poderá estar na segunda posição da matriz energética mundial, atrás apenas do petróleo.

O Brasil tem a maior reserva mundial de terra para a expansão agrícola o que coloca o país como a maior potência para o desenvolvimento de biocombustíves. Os desafios de produção e otimização dos processos envolvendo esses setores exigirão desenvolvimento em pesquisa e tecnologia e formação de recursos humanos. Assim, a linha de pesquisa em Petróleo, Gás e Biocombustíveis tem como objetivo a geração de conhecimento técnico-científico e formação de recursos humanos em processos industriais na área de petróleo, gás e biocombustíveis através de estudo experimental, modelagem, simulação, otimização e controle desses processos.

Área de Concentração:

Engenharia Química

Atualmente a principal característica da Engenharia Química é a sua interdisciplinaridade. Ela tem evoluído da indústria basicamente petroquímica para uma indústria com capacidade de interagir com um grande número de outras indústrias e tecnologias. Com relação aos desafios atuais e futuros, a Engenharia Química necessitará compreender os fenômenos existentes em nano e micro escala e converter moléculas em produtos em escala de processos.

Esses desafios e fronteiras estarão cada vez mais incorporados em programas de pesquisa que conduzam pesquisas fundamentais e aplicadas. Dessa forma, a proposta da área de concentração em Engenharia Química é desenvolver pesquisas fundamentais e aplicadas em duas linhas de pesquisa: Processos Químicos e Biotecnológicos; e Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

Com isso, espera-se criar e consolidar grupos de pesquisa com capacidade de gerar conhecimento técnico-científico e formar recursos humanos para essas áreas. As duas linhas de pesquisa do programa alinham-se com as demandas das indústrias da região por conhecimento científico e recursos humanos em pesquisa aplicada e, nacionalmente, com as áreas de Biotecnologia e Petróleo, Gás e Biocombustíveis, definidas como estratégicas pelo Governo Federal, sendo também temas prioritários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e inseridos na Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (PITCE).

Linhas de Pesquisa:

Processos Químicos e Biotecnológicos

A Engenharia de Processos tem como objetivo desenvolver experimentos, técnicas e ferramentas para lidar com problemas genéricos de síntese, operação e controle das indústrias de processamento. Essa área vem crescendo à medida que se desenvolvem metodologias de modelagem, simulação, otimização e controle de processos.

O surgimento de novos catalisadores e, sobretudo, o emprego de catalisadores nanoparticulados, tem contribuído para o crescimento da área. Ademais, o avanço do conhecimento no campo molecular tem proporcionando o crescimento da Engenharia Bioquímica e Biotecnológica e a exploração de sistemas biológicos com o objetivo de gerar produtos para as indústrias químicas, farmacêuticas e agroquímicas.

Nesse cenário, a linha de pesquisa em Processos Químicos e Biotecnológicos tem como objetivo a análise, o dimensionamento e integração de processo químicos e biotecnológicos através de estudo experimental, modelagem, simulação, otimização e controle de processos.


Petróleo, Gás e Biocombustíveis

A descoberta de novas reservas mundiais de petróleo, principalmente as reservas brasileira do Pré-Sal, sinaliza para a necessidade de desenvolver tecnologia e formar recursos humanos para o setor. O gás natural é a fonte energética que mais cresce no mundo e poderá estar na segunda posição da matriz energética mundial, atrás apenas do petróleo.

O Brasil tem a maior reserva mundial de terra para a expansão agrícola o que coloca o país como a maior potência para o desenvolvimento de biocombustíves. Os desafios de produção e otimização dos processos envolvendo esses setores exigirão desenvolvimento em pesquisa e tecnologia e formação de recursos humanos. Assim, a linha de pesquisa em Petróleo, Gás e Biocombustíveis tem como objetivo a geração de conhecimento técnico-científico e formação de recursos humanos em processos industriais na área de petróleo, gás e biocombustíveis através de estudo experimental, modelagem, simulação, otimização e controle desses processos.

Disciplinas

Disciplinas Obrigatórias

Análise e Modelagem de Reatores Químicos
Catálise
Métodos Matemáticos em Engenharia Química
Fenômenos de Transporte
Termodinâmica Química

Disciplinas Optativas

Biocombustíveis
Comportamento de Fases de Petróleo
Controle de Processos
Fundamentos de Colóides e Interfaces
Identificação de Compostos Orgânicos via Espectroscopia
Otimização de Processos Químicos
Processos Fermentativos
Processos Enzimáticos
Separação e Purificação de Bioprodutos
Técnicas de Caracterização de Petróleo e Gás
Tecnologias do Petróleo

Corpo Docente

Roteiro do Processo Seletivo

1º PERÍODO/2019



Inscrições Entrevistas Divulgação dos Aceitos
De 05/11/2018 a 13/02/2019 De 04 a 18/02/2019 20/02/2019
     
Matrícula Início das Aulas  
21 e 22/02/2019 07/03/2019  

As inscrições podem ser feitas via e-mail ipgss@fei.edu.br, mediante o envio eletrônico dos documentos solicitados abaixo em arquivos individuais (formato PDF) de até 1MB.

Ficha de inscrição (doc)
Duas cartas de recomendação (doc)
Cópia do diploma do Curso Superior devidamente registrado ou equivalente
Cópia do Histórico Escolar do Curso Superior
Cópia do RG - não é aceito o CNH
Cópia do CPF OU apresentar o Comprovante de Inscrição (Acesse o site da Receita Federal)
Cópia da Certidão de Nascimento OU Casamento
Cópia do comprovante de residência
Curriculum Vitae atualizado
Uma foto recente.

Importante: Serão solicitados os originais dos documentos apenas para os alunos matriculados.

Mensalidade e Bolsas

Mensalidade

Mestrado em Engenharia Química
R$ 1.965,00
*Valores válidos para o ano de 2018

BOLSAS DE ESTUDOS

O programa de Mestrado em Engenharia Química da FEI conta com bolsas da agência de fomento federal CAPES para dedicação em tempo integral e parcial. A FEI oferece, também, bolsas de isenção de pagamento de taxas escolares. A Seleção dos alunos que serão contemplados a bolsa ocorre logo após a matrícula dos aceitos no processo seletivo. Os critérios para concessão da bolsa são baseados na avaliação de mérito do desempenho acadêmico e da experiência profissional dos alunos aprovados no processo seletivo. Além disso, os alunos que solicitam bolsa para dedicação em tempo integral devem ter disponibilidade de 40 horas semanais e não possuir vínculo empregatício. Já a solicitação de bolsa para dedicação em tempo parcial requer disponibilidade de 20 horas semanais, podendo o aluno acumular o benefício com exercício profissional remunerado.

Existe ainda a opção de obtenção de crédito educativo para a pós-graduação, maiores informações em https://portal.fei.edu.br/credito-educativo-para-pos-graduacao.

Os alunos de Mestrado e Doutorado podem também solicitar bolsas de estudo externas em órgãos de fomento como:

FAPESP: A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do país. A FAPESP está ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo. Veja como solicitar no site da Fapesp.

CNPq: O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é uma agência do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) destinada ao fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para a pesquisa no país. O CNPq oferece várias modalidades de bolsas aos alunos de mestrado e doutorado. Veja como solicitar no site do CNPq.

Internacionalização

O Programa de Mestrado Acadêmico e Doutorado em Administração da FEI tem passado por um processo de internacionalização. A orientação internacional é um quesito importante na contratação dos professores da FEI, publicações dos professores e alunos e também nas políticas internas referentes à pós-graduação stricto sensu. A exposição internacional se tornou condição essencial para gerar qualidade em pesquisa e ensino no Brasil.

Devido a contratações nos últimos quatro anos, hoje o programa possui metade de seus professores com formação no exterior entre doutorado completo e pós-doutorado. Todos os professores do Programa possuem atualmente produção internacional em periódicos conceituados. Para conhecer nossos professores veja o link Corpo Docente.

Foi assinado em 2016 um convênio que possibilita a dupla-titulação no nível de doutorado. Num acordo de Cooperação entre o Centro Universitário FEI e a Universidade de Alicante na Espanha.

A FEI possui vários acordos e convênios internacionais que possibilitam intercâmbios de alunos e professores:

  • A FEI possui convênio com mais de 30 universidades da Asociación de Universidades Confiadas a la Compañía de Jesús en Europa, Estados Unidos e em vários da américa latina América Latina.
  • Providence University em Taiwan.
  • Universidade de Halmstad na Suécia

Os alunos são incentivados a estudar no exterior durante o programa de Mestrado Acadêmico (por meio de intercâmbio) e em especial durante o Doutorado (com a possibilidade de “bolsa sanduíche” de agências de fomento). Nossos alunos que foram para o exterior recentemente são:

Nome de Aluno Programa na FEI Instituição - País Bolsa
Ana Lucia Santiago Doutorado Universidade de Alicante - Espanha CAPES – Doutorado “Sanduíche”
Antonio Oliveria Jr Doutorado Arizona State University - EUA CAPES – Doutorado “Sanduíche”

Outra atividade internacional que tem se tornado comum entre os nossos alunos de mestrado e doutorado é a coleta de dados primários internacionalmente. Os exemplos recentes são:

A mestranda Maria Marques Costa em 2014 realizou entrevistas na França em uma empresa de reuso de água para comparação com a subsidiária da empresa no Brasil. O mestrando Hamilton Terni realizou entrevistas em empresas gráficas nos Estados Unidos para comparar em seu trabalho os efeitos do ambiente institucional no processo de servitização daquele país e no Brasil.

Pós-doutorado

A Pós-graduação Stricto Sensu em Administração do Centro Universitário FEI desce 2014 conta com um programa de Pós-Doutorado.

O candidato selecionado é contemplado com bolsa PNPD-CAPES e também recebe uma bolsa suplementar da FEI pelo período de um ano, podendo ser estendido por mais um. O pós-doutorando, assim como os professores do programa tem a sua disposição uma sala/escritório para trabalhar e tem acesso aos recursos necessários para desenvolver suas atividades de pesquisa.

O pesquisador deve participar em projetos de pesquisa em parceria com um dos professores do Programa e poderá desenvolver colaborações com os outros professores e alunos do Mestrado e Doutorado.

Ao final do programa o pesquisador receberá um certificado após ter submetido um artigo científico a um periódico internacional de alto impacto e apresentar um seminário de pesquisa no tema desenvolvido.

Processo Seletivo

Procuramos pesquisadores que desejam aprimorar suas habilidades de pesquisa e ensino de excelência e alto impacto científico.

Edital da última seleção

Estágio Pós-doutoral em andamento Mariana Lima Bandeira

Estágios Pós-doutorais concluídos Renata Fernandes Galhanone Cristiane Gattaz

Formulários, Regimento e Normas

Normas

PREENCHA OS DADOS ABAIXO PARA MAIS INFORMAÇÕES

A FEI não possui cursos de EAD, por isso estamos realizando uma pesquisa para saber a sua opinião, você tem interesse neste curso no formato EAD (Ensino a Distância)?*