Comunidade Fei

A Festa de Corpus Christi

No mês de junho, a Igreja católica celebra a festa de Corpus Christi, que tem na Eucaristia o centro da vida cristã e da vivência das comunidades eclesiais. Na verdade, o dia da sua instituição é a quinta-feira da Semana Santa, na cerimônia do Lava-pés.

A austeridade quaresmal e o clima da Paixão de Cristo, não permitem que seja dado o destaque que a lembrança da instituição da Eucaristia merece.

Para essa celebração foi escolhida a quinta-feira depois da festa de Pentecostes, antes do domingo da Santíssima Trindade, ao encerrar o tempo pascal.

A liturgia, em sua forma original, composta por Santo Tomás de Aquino, a pedido do Papa Urbano IV, em 1264, apresenta uma unidade harmoniosa, de alto nível teológico e expressão afetiva. É inspirada no Antigo Testamento na figura do cordeiro pascal cujo sangue marcou o início da libertação do povo hebreu do cativeiro do Egito.

A missa de Corpus Christi celebra de maneira festiva a última ceia em que Jesus se despede dos apóstolos, lhes deixando o seu mandamento e fazendo um pedido.

O mandamento é que amassem uns aos outros da mesma forma como ele os amou. Como pedido, que aquela ceia sempre fosse repetida quando se reunissem como memória da entrega de sua vida para a redenção da humanidade.

Nessa ação litúrgica, a comunidade sente-se motivada a mostrar o Cristo no meio de nós, vivo e verdadeiro, capaz de tirar o homem das trevas que o envolvem o mundo tão desumano e cruel.

A arquitetura das catedrais, igrejas e capelas católicas valoriza a importância do altar uma vez que sobre ela, a divindade se torna presente no pão e o vinho consagrados.

A Igreja não quer que a missa seja um evento piedoso, um ato social, uma sessão em que os assistentes passivamente marcam a presença. É a comunidade de fé que se reúne para fazer a memória da Ceia do Senhor. Toda vida cristã está enraizada no que significa a presença do Filho de Deus entre nós.

No batismo, somos incorporados nessa comunidade. Pela Eucaristia, toda vez que comemos desse pão e bebemos desse vinho recordamos a morte de Jesus, proclamamos sua ressurreição e esperamos sua vinda gloriosa!

A festa de Corpus Christi não se limita aos espaços das igrejas. As procissões percorrem as ruas decoradas com os tapetes coloridos, uma tradição piedosa com que as comunidades paroquiais homenageiam a passagem do Bom Pastor.
Para a Igreja, não é um feriado religioso que permite um final de semana prolongado e um programa de lazer familiar.

Independente da celebração litúrgica das comunidades em suas paróquias, é um registro para o mundo de que a missão de Jesus Cristo continua porque faz parte da história da humanidade.

A oração da missa da festa expressa o seu sentido:

Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento nos deixastes o memorial de vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério de vosso Corpo e de vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos de vossa redenção.


Foto do padre paulo de arruda d'elboux próximo as estátuas da capela da FEI

Pe. Paulo de Arruda D'Elboux

E-mail: pdelboux@fei.edu.br