Graduação 

Engenharia Civil 

amb_graduacao 
660 
245 
Engenharia Civil 
/Style Library/fei/img/ambientacao/amb_img_engCivil.jpg 
 

Carregando conteúdo...



 

Apresentação

O engenheiro civil formado na FEI é preparado para atuar em construção civil, estrutura, fundações, hidráulica, saneamento e engenharia de transportes.
Dessa forma, além de estar capacitado para trabalhar em projetos, construções prediais, industriais e obras de infraestrutura, esse profissional também poderá atuar no planejamento de sistemas dinâmicos e integrados de transportes, visando a otimização das condições desse importante setor econômico. Vale ressaltar ainda, que o curso conta com o suporte de diversos laboratórios – Estruturas, Mecânica dos Solos, Topografia, Materiais de Construção Civil, Hidráulica e Informática. Com isso, os estudantes podem desenvolver pesquisas e projetos de iniciação científica, além de muitas outras atividades experimentais.

Estrutura Curricular

A estrutura curricular do curso é composta por disciplinas como:

  1. Arquitetura e Desenho Civil.
  1. Instalações Hidráulicas e Elétricas.
  1. Materiais de Construção Civil.
  1. Construção Civil (Tecnologia).
  1. Mecânica dos Solos e Fundações.
  1. Hidráulica.
  1. Teoria das Estruturas, Sistemas Estruturais.
  1. Saneamento Básico e Ambiental.
  1. Topografia.

As disciplinas específicas do curso são:

  1. Portos e Vias Navegáveis.
  1. Pontes e Grandes Estruturas.
  1. Aeroportos.
  1. Superestrutura Rodoviária (Pavimentação).
  1. Projeto Geométrico Viário (Estradas).

E disciplinas que abordam gestão, planejamento e sociedade:

  1. Planejamento e Gerenciamento de Obras.
  1. Engenharia Econômica.
  1. Sistemas de Qualidade na Construção Civil.
  1. Produtividade na Construção Civil.
  1. Sociologia e Relações Humanas que são de grande importância para o mercado globalizado.

O curso de Engenharia Civil da FEI apresenta ainda disciplinas específicas de Engenharia de Transportes como diferencial originário da tradição Feiana em mobilidade. Estas dão ao engenheiro conhecimentos da dinâmica dos transportes, planejamento, implantação e operação dos sistemas de transporte urbano e regional, por meio de disciplinas como:

  1. Transporte Metro-ferroviário
  1. Planejamento dos Transportes.
  1. Engenharia de Tráfego.
  1. Planejamento Urbano.
  1. Economia dos Transportes.

As aulas práticas são realizadas nos laboratórios de Mecânica dos Fluídos e Hidráulica, Mecânica dos Solos, Materiais de Construção, Construção Civil, Topografia, Estruturas e Informática, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas e a realização de trabalhos para participação em eventos universitários.

Mercado de Trabalho

Com o crescimento acelerado do mercado de construção civil e assumindo o papel de País sede de grandes eventos como as Olimpíadas e a Copa do Mundo, o Brasil vai precisar investir em infraestrutura. O engenheiro civil será, assim, peça fundamental nesse processo de modernização e crescimento em todas as áreas.

O mercado de trabalho da Engenharia Civil se caracteriza por prestação de serviços. Essa prestação de serviços poderá ser oferecida como a de profissional autônomo para as empresas de engenharia ou como empresa própria para exercer quaisquer atividades da Engenharia Civil.
O engenheiro civil tem vasta área de atuação, e o amplo conhecimento desse profissional é garantia de serviços em qualquer parte do País, seja em cargos administrativos, seja como projetista, em empresas de engenharia consultiva e mesmo engenheiro de campo em canteiros de obra.

O campo de trabalho do engenheiro civil na área de transportes tem-se ampliado ainda mais com as políticas governamentais de concessão de serviços públicos, principalmente nos setores rodoviário, ferroviário e portuário.

O profissional formado pelo curso de Engenharia Civil da FEI é preparado para atuar nas diversas áreas da Engenharia Civil, como:

Construção Civil

Em construção civil, consideram-se todos os tipos de obras: residenciais (edifícios), industriais, obras de grande porte, como ferrovias, rodovias, hidrovias, pontes, viadutos, portos, aeroportos etc. A atuação do engenheiro civil abrange desde o planejamento (viabilidade, controle de custos, cronograma), projeto e especificação de materiais, execução, fiscalização e gerenciamento, até a manutenção e operação da obra.

Estruturas

Nessa área encontramos os projetistas de estruturas em concreto armado, concreto protendido, aço, madeira e outros materiais que possam fornecer um suporte estrutural, como as alvenarias, por exemplo. Além do projeto, a fiscalização e a execução das estruturas são atribuições dos profissionais dessa área especializada da construção civil.

Fundações e obras de terra

Essa é a especialização que cuida do projeto, fiscalização e execução da parte da obra responsável pela estabilidade de qualquer tipo de construção: as fundações ou os alicerces.

Além da execução de sondagens e análise da resistência do solo para execução de estacas, sapatas e outras soluções que transmitam as cargas da construção de forma adequada ao terreno onde se apoia, o engenheiro civil pode trabalhar com obras que envolvam grandes movimentações de terra: aterros e barragens, definindo o melhor método construtivo e as técnicas mais indicadas para o tipo de solos de cada obra.

Hidráulica:

O projeto e execução de canais artificiais, eclusas para navegação fluvial, sistemas de irrigação, abastecimento de água, instalações hidráulicas e obras de drenagem e bombeamento são especializações dessa área da Engenharia Civil.

Saneamento:

O saneamento básico, a despoluição e a preservação de áreas de mananciais para captação de água para abastecimento, além do tratamento de esgotos, são os grandes desafios nos centros urbanos do Brasil. Planejamento, execução, manutenção e operação das construções para essas finalidades são atribuições do engenheiro civil.

Transportes:

É a área da Engenharia Civil que se torna cada vez mais importante nos centros urbanos onde a elevada densidade demográfica demanda um sistema integrado de transportes coletivos (metrô, ônibus, trens suburbanos, trólebus, etc). O planejamento, a implantação, a operação e manutenção desses sistemas exigem a participação de engenheiros de transportes, que são preparados para essas atividades.

O profissional dessa área vai cuidar, também, do transporte de cargas, tanto urbano quanto interurbano. Para o transporte urbano, com os problemas de trânsito, e para o interurbano, com os problemas de congestionamentos em estradas, a preocupação com a eficiência e pontualidade torna necessária a aplicação da logística, visando a economia em uma rede de transportes com multimodalidade.

Portanto, compete ao engenheiro de transportes enfrentar os problemas de tráfego rodoviário, ferroviário e metroviário, assim como viabilizar o trânsito nos centros urbanos.

História

A criação da habilitação em Engenharia Civil foi aprovada pela Congregação da FEI em 29/03/78. Em 1990, no primeiro semestre, formou-se a primeira turma do curso, cujo reconhecimento foi aprovado em 30/01/91 pela Portaria Ministerial n.o 104, publicada no D.O.U. de 01/12/91.

 Avaliação Guia do Estudante 2014 

Coordenador
do Curso

Profº Dr.
Kurt André Pereira Amann

kpereira@fei.edu.br Minicurrículo

Instalações
do Curso

Prêmios e Concursos


 

Reconhecido pelo MEC

Decreto nº 72012 29/03/1973


Veja como o curso foi avaliado