Graduação 

Engenharia Civil 

banner_cursos_civil 
660 
245 
Engenharia Civil 
/Style Library/fei/img/ambientacao/amb_img_engCivil.jpg 
 


 

Apresentação

O engenheiro civil formado na FEI é preparado para atuar em construção civil, estrutura, fundações, hidráulica, saneamento e engenharia de transportes.
Dessa forma, além de estar capacitado para trabalhar em projetos, construções prediais, industriais e obras de infraestrutura, esse profissional também poderá atuar no planejamento de sistemas dinâmicos e integrados de transportes, visando a otimização das condições desse importante setor econômico. Vale ressaltar ainda, que o curso conta com o suporte de diversos laboratórios – Estruturas, Mecânica dos Solos, Topografia, Materiais de Construção Civil, Hidráulica e Informática. Com isso, os estudantes podem desenvolver pesquisas e projetos de iniciação científica, além de muitas outras atividades experimentais.

As aulas práticas são realizadas nos laboratórios de Mecânica dos Fluídos e Hidráulica, Mecânica dos Solos, Materiais de Construção, Construção Civil, Topografia, Estruturas e Informática, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas e a realização de trabalhos para participação em eventos universitários.

Mercado de Trabalho

Com o crescimento acelerado do mercado de construção civil e assumindo o papel de País sede de grandes eventos como as Olimpíadas e a Copa do Mundo, o Brasil vai precisar investir em infraestrutura. O engenheiro civil será, assim, peça fundamental nesse processo de modernização e crescimento em todas as áreas.

O mercado de trabalho da Engenharia Civil se caracteriza por prestação de serviços. Essa prestação de serviços poderá ser oferecida como a de profissional autônomo para as empresas de engenharia ou como empresa própria para exercer quaisquer atividades da Engenharia Civil.
O engenheiro civil tem vasta área de atuação, e o amplo conhecimento desse profissional é garantia de serviços em qualquer parte do País, seja em cargos administrativos, seja como projetista, em empresas de engenharia consultiva e mesmo engenheiro de campo em canteiros de obra.

O campo de trabalho do engenheiro civil na área de transportes tem-se ampliado ainda mais com as políticas governamentais de concessão de serviços públicos, principalmente nos setores rodoviário, ferroviário e portuário.

O profissional formado pelo curso de Engenharia Civil da FEI é preparado para atuar nas diversas áreas da Engenharia Civil, como:

Construção Civil

Em construção civil, consideram-se todos os tipos de obras: residenciais (edifícios), industriais, obras de grande porte, como ferrovias, rodovias, hidrovias, pontes, viadutos, portos, aeroportos etc. A atuação do engenheiro civil abrange desde o planejamento (viabilidade, controle de custos, cronograma), projeto e especificação de materiais, execução, fiscalização e gerenciamento, até a manutenção e operação da obra.

Estruturas

Nessa área encontramos os projetistas de estruturas em concreto armado, concreto protendido, aço, madeira e outros materiais que possam fornecer um suporte estrutural, como as alvenarias, por exemplo. Além do projeto, a fiscalização e a execução das estruturas são atribuições dos profissionais dessa área especializada da construção civil.

Fundações e obras de terra

Essa é a especialização que cuida do projeto, fiscalização e execução da parte da obra responsável pela estabilidade de qualquer tipo de construção: as fundações ou os alicerces.

Além da execução de sondagens e análise da resistência do solo para execução de estacas, sapatas e outras soluções que transmitam as cargas da construção de forma adequada ao terreno onde se apoia, o engenheiro civil pode trabalhar com obras que envolvam grandes movimentações de terra: aterros e barragens, definindo o melhor método construtivo e as técnicas mais indicadas para o tipo de solos de cada obra.

Hidráulica:

O projeto e execução de canais artificiais, eclusas para navegação fluvial, sistemas de irrigação, abastecimento de água, instalações hidráulicas e obras de drenagem e bombeamento são especializações dessa área da Engenharia Civil.

Saneamento:

O saneamento básico, a despoluição e a preservação de áreas de mananciais para captação de água para abastecimento, além do tratamento de esgotos, são os grandes desafios nos centros urbanos do Brasil. Planejamento, execução, manutenção e operação das construções para essas finalidades são atribuições do engenheiro civil.

Transportes:

É a área da Engenharia Civil que se torna cada vez mais importante nos centros urbanos onde a elevada densidade demográfica demanda um sistema integrado de transportes coletivos (metrô, ônibus, trens suburbanos, trólebus, etc). O planejamento, a implantação, a operação e manutenção desses sistemas exigem a participação de engenheiros de transportes, que são preparados para essas atividades.

O profissional dessa área vai cuidar, também, do transporte de cargas, tanto urbano quanto interurbano. Para o transporte urbano, com os problemas de trânsito, e para o interurbano, com os problemas de congestionamentos em estradas, a preocupação com a eficiência e pontualidade torna necessária a aplicação da logística, visando a economia em uma rede de transportes com multimodalidade.

Portanto, compete ao engenheiro de transportes enfrentar os problemas de tráfego rodoviário, ferroviário e metroviário, assim como viabilizar o trânsito nos centros urbanos.

História

A criação da habilitação em Engenharia Civil foi aprovada pela Congregação da FEI em 29/03/78. Em 1990, no primeiro semestre, formou-se a primeira turma do curso, cujo reconhecimento foi aprovado em 30/01/91 pela Portaria Ministerial n.o 104, publicada no D.O.U. de 01/12/91.

 Avaliação Guia do Estudante 2017 

Coordenador
do Curso

Profº Dr.
Kurt André Pereira Amann

kpereira@fei.edu.br Minicurrículo
Mais informações sobre o curso

Instalações
do Curso

Prêmios e Concursos

Reconhecido pelo MEC

Decreto nº 72012 29/03/1973


Veja como o curso foi avaliado

Avaliação
Folha RUF

Engenharia Civil


5ª entre as melhores instituições de ensino particulares do País.

Crédito Educativo