Graduação 

Engenharia Têxtil 

amb_graduacao 
660 
245 
Engenharia Têxtil 
/Style%20Library/fei/img/ambientacao/amb_img_engTextil.jpg 
/Style%20Library/fei/img/ambientacao/amb_img_afei.jpg 

Carregando conteúdo...



 

 

Apresentação

O engenheiro têxtil é um engenheiro de processos e produtos têxteis, o que o torna apto à gestão industrial e à gestão de atividades comerciais.

O engenheiro têxtil não deve ser confundido com um projetista de máquinas têxteis, nem um profissional de moda. Mas ele obviamente poderá auxiliar, devido ao seu conhecimento profundo dos processos e produtos, no desenvolvimento de equipamentos têxteis e de produtos têxteis que venham a atender a moda.

O curso também conta com uma selecionada carga de formação da engenharia de produção que coloca o engenheiro têxtil da FEI em condições favoráveis para gerir os recursos técnico-comerciais de um negócio têxtil.

O estudante ainda pode complementar a sua formação com cursos de pós-graduação em moda, o que vai permitir ao engenheiro a sua inclusão nesse mercado. Sua maior atuação, no entanto, é ligada ao desenvolvimento de produtos têxteis.

O curso

O curso conta com um corpo docente de professores que possuem cursos de pós-graduação no Brasil e no Exterior. São também profissionais de longa experiência na indústria têxtil, ensinando as disciplinas de sua maior especialidade e experiência.
Além dos conhecimentos técnico-científicos, o curso oferece uma grande carga horária em atividades práticas que são complementadas com visitas técnicas e estágios nas indústrias do setor.

Laboratórios dotados de equipamentos de alto nível tecnológico oferecem ao aluno a oportunidade de um aprendizado moderno e voltado para a realidade do mercado de trabalho. O curso conta também com biblioteca atualizada de livros têxteis, softwares modernos, livros eletrônicos, periódicos técnicos e científicos e bancos de dados têxteis internacionais.
Temas atuais como o crescimento sustentável, as questões ambientais, a reciclagem de têxteis e afins, a alta tecnologia como a nanotecnologia, entre outras áreas, estão no centro da  formação dos engenheiros têxteis.
Essa formação tem dado ao engenheiro têxtil da FEI um lugar de destaque no cenário industrial e comercial têxtil, originando presidentes, diretores, gerentes e altos funcionários de empresas nacionais e internacionais.

Avaliações

Desde que foi criado o ENADE – Exame Nacional de Ensino Superior –, o curso de Engenharia Têxtil da FEI tem sido considerado o de maior destaque dentre as instituições que oferecem o curso. Em 2008 o curso de Engenharia Têxtil da FEI obteve nota máxima no referido exame.

História

O curso de Engenharia Têxtil, ao contrário da maioria dos cursos superiores que emanam de proposições das Universidades, foi originado por solicitação das indústrias têxteis por meio do Sindicato Patronal das Indústrias de Fiação e Tecelagem em Geral do Estado de São Paulo. Para atender a essa solicitação inédita, a FEI em 1964 iniciou a modalidade têxtil no curso de Engenharia Mecânica, sendo o primeiro curso superior na área têxtil no Brasil.

O curso passou em seguida por diversas modificações, sempre em sintonia com as necessidades da indústria e a evolução da tecnologia têxtil e, em 1987, transformou-se em Engenharia Têxtil. Recentemente uma reestruturação do curso colocou-o ainda mais em sintonia com a área e com a contínua expansão de atividades que extrapolaram em muito o setor industrial. 

 Avaliação Guia do Estudante 2014 

Coordenador
do Curso

Instalações
do Curso

  • Engenharia Têxtil

  • Engenharia Têxtil

  • Engenharia Têxtil

  • Engenharia Têxtil

Reconhecido pelo MEC

Decreto nº 72012 29/03/1973


Veja como o curso foi avaliado

* No folheto de divulgação do Vestibular FEI 2º Semestre de 2014 onde se lê o tempo de duração dos cursos de engenharia, diurno - dez meses, o correto é diurno - dez semestres.